segunda-feira, 13 de outubro de 2008

Direitos autorais presbiterianos (4)

3. O historiador e teólogo presbiteriano Alderi Souza de Matos (2008, p.149) declara:

Algumas ênfases da teologia reformada são a plena soberania de Deus, a eleição ou predestinação (...) e a importância da lei de Deus. Essa teologia é abraçada particularmente pelas igrejas presbiterianas, e também por muitas igrejas congregacionais e batistas.


Comento:

Matos comenta uma realidade atual. A despeito das revelações batistas sobre o assunto, um presbiteriano reconhece que existem igrejas congregacionais e batistas que abraçam a teologia reformada.


Não precisamos ir muito longe para ver isto. Aqui em São Luís-MA, a Igreja Batista Monte Carmelo adota a Confissão de Fé Batista de 1689 para a definição de sua identidade. No resto do país temos a Comunhão Reformada Batista no Brasil, que reúne um grupo de igrejas batistas calvinistas.


Outro exemplo útil é o da Editora Fiel, uma editora batista de linha reformada no Brasil. O site Luz para o caminho apresenta conteúdo reformado com a marca dos batistas.


Por fim, menciono o blog do Pr. Gilson Santos - preciso dizer que é um batista calvinista? -, cuja qualidade é reconhecida não apenas no meio reformado.



Esta sucinta demonstração aponta para a existência e atividade de muitos batistas que acreditam nas doutrinas da graça em nosso país. Talvez em outro post eu destaque a atuação internacional, que é ainda mais intensa.


***

Livro citado neste post:
Fundamentos da Teologia Histórica - Alderi Souza de Matos, Mundo Cristão.

Um comentário:

John Derrick disse...

Ainda bem que muitos batistas - eu incluído - pela somente graça de Deus temos redescoberto as maravilhosas doutrinas da graça e nos alinhado aos grandes nomes batista do passado (vide Spurgeon e John Gill... mas a lista é enorme!)