sábado, 6 de dezembro de 2008

Onde nasce a missão

Hoje um grupo de ex-alunos do Colégio Batista "Daniel de la Touche" (em SanLu - Maranhão) se reuniu para um bate-papo memorável.

A característica em comum era, além da fé cristã professada por esta galera, a participação, quando de seu período na escola, de um grupo chamado Siloé. Era uma equipe de cristãos dedicados a servir aos demais estudantes, falando de Jesus e curtindo a satisfação em Deus.

Os corredores, pátios, auditórios e salas daquela escola são testemunhas da jornada do Siloé. Ano após ano uma geração se formava, passando o bastão para a próxima turma. A organização atingiu estrutura maior e melhor, com líderes divididos por série/horário de recreio, etc.

Ali estava a escola dentro da escola: estudantes sendo ensinados a amar os outros e desenvolver um coração pela pregação do evangelho. A perspectiva de missões locais nascia naquele local: nos encontros de recreios e conversas de sala de aula.

O resultados deste investimento ficam inteiramente com Deus. Após a formatura, muitos estudantes se afastam consideravelmente. O suficiente para perderem o contato e as informações sobre a vida do outro. Raros são os encontros, e as oportunidades de saber como está a vida do companheiro de escola (o orkut está redefinindo estes espaços...).

Diante da distância, cabe ao missionário do Siloé entregar os frutos a Deus, e considerar a Sua soberania. Vez ou outra somos agraciados com as notícias de que algum "nó cego" do colégio agora vive em paz com Deus.

Esta equipe foi extremamente importante para a minha caminhada. Ali fiz amizades duradouras. Observei a liderança de adolescentes comprometidos com Deus. Desenvolvi meus conhecimentos quase inexistentes sobre música. Minhas primeiras experiências de liderança foram por lá.

Onde nasce a missão? Talvez em casa, com pais apaixonados pelo serviço a Deus. Talvez na igreja, com pastores, líderes, e amigos dedicados ao Senhor. Talvez no colégio, entre amigos cujas famílias estão desestruturadas e vidas despedaçadas.

5 comentários:

Juliana disse...

ADorei esse texto... me identifico mto com isso.. pois tb aprendi a ser líder no siloé =)
lindas palavras...
bjos alen

Juliana

Valéria de Sá disse...

Como foi bom estar ali!! Sei que compareceram poucos, mas não ofuscou o brilho do momento. Nunca esquecerei do que o grupo Siloé representou em minha vida! Não há como negar o que vivi. Deus é muito Fiel!!

Samira disse...

Eu qria muito ter ido, infelizmente n pude devido a uma reunião importantíssima em minha igreja... acredito q n fiz tanto no Siloé, no entanto, tudo no tempo de Deus e hj vejo q tenho um pequeno Siloé na faculdade... sem dúvida estarei em uma próxima reunião da galera das antigas... será bom ver o q cada um pode fazer juntos ou separados pelo Reino. A paz! Samira

Jéssica Souza Leite disse...

De tudo que vivi ali, você faz parte disso meu amigo, és uma bênção na minha vida. Sem falar que leio TODOS os seus artigos...
Sinto saudades mas as sementes plantadas em meu coração sobre missões, desde aqueles tempos, darão seus frutos à Seu tempo...

Bjs, amo-te!

Jéssica Leite

Rodrigo Anselmo disse...

Foi uma pena eu não ter ido, mas pelo que observei fi uma benção. è bom tambem fazer parteda família Siloé.