sábado, 3 de abril de 2010

Como você teve a confirmação de seu ministério pastoral? Você pretende ter (ou tem) alguma formação secular?

O processo de minha definição quanto à vocação foi longo. Muito longo.

Eu entrei no seminário sem objetivo de ser pastor - apenas por amor a Deus, à teologia, e à igreja.

Passei todo o período do seminário sem vontade de ser pastor, mas com o objetivo de servir à igreja - vez ou outra eu era perguntado sobre isso, mas desconversava ou não dava uma resposta exata.

Em um determinado período comecei a me perguntar se Deus estava me direcionando para o ministério pastoral, considerando o espaço de liderança e pregação que me estava sendo dado.

Passei seis anos em dúvida com relação a isso. Apenas três anos após minha graduação em teologia eu pude ter uma definição sobre isso.

Eu esperava um tipo de evidência do chamado, ou mesmo um "chamado" meio mágico... (mesmo sendo reformado). Eu achava que a minha relutância e medo em assumir a responsabilidade do pastorado poderiam ser evidências de que eu não era um vocacionado ao ministério pastoral.

Algumas coisas me ajudaram neste ponto. Primeiro, eu precisei ser purificado de uma visão por demais mágica da coisa. O chamado de alguns pode ser até mais "especial" nesse sentido, mas os caminhos pelos quais Deus chama alguém ordinariamente são a formação do caráter, dons relacionados ao ensino e pregação, e coisas do tipo.

Quando abri os olhos pra esta realidade eu pude lidar melhor com a idéia de vocação.

Fiz uma auto-análise com base nos textos que descrevem a qualificação dos presbíteros (1Tm.3.1-7; Tt.1.5-9) e, enquanto percebia meus defeitos, também percebi que o Senhor me dava graça para este ministério.

O outro ponto foi a percepção de um chamado interno e o reconhecimento externo. Eu lutava com a idéia de ser um pastor, mas percebia que, de algum modo, eu estava à frente de pessoas, ajudando-as a compreender a Bíblia, aconselhando-as, lidando com questões, etc., etc. Um tipo de consciência deste ministério era real. Ao mesmo tempo, muitos dos meus irmãos começaram a manifestar o seu reconhecimento de minha vocação. Alguns me chamavam de pastor, outros perguntavam sobre minha ordenação, e outros me encorajavam para isto.

Por perceber um chamado interno, o reconhecimento externo (da igreja), e as qualificações bíblicas para o ministério pastoral, pude caminhar para a minha ordenação.

Ainda estou no processo - não sou um pastor "oficial". Mas nos próximos meses devo ser ordenado. Se Deus quiser.

Quanto à formação secular, sou graduado em direito, mas ainda estou pensando em como desenvolver algo nessa área.

obrigado pela pergunta, e desculpe uma resposta tão longa.

Pergunte qualquer coisa

Um comentário:

Crislaine disse...

Olá graça e paz!

Fico feliz em ver mais um blog cristão, espalhando a palavra
de Deus, estou passando para te visitar, e dizer que seu blog
está sendo uma bênção em nossa blogosfera cristã, já estou te
seguindo.

Faça-me uma visitinha e aproveite para participar do
Sorteio do livro: TEMPERAMENTOS TRANSFORMADOS POR TIM LAHAYE

Crislaine

Abraços