terça-feira, 23 de novembro de 2010

6 meses de ministério pastoral

Há 6 meses uma cerimônia tornava oficial minha ordenação ao ministério pastoral. Pela imposição de mãos do presbitério, tornei-me pastor.

Já mencionei anteriormente as lutas que travei com a idéia de ser um ministro ordenado. Eu preferia o ministério "leigo" - ajudar pessoas sem a alcunha ou o "pr." junto ao meu nome; exercer um ministério mais light, sem muita cobrança. Não que eu evitasse o compromisso, mas considerava a tarefa pesada demais para mim.

Pela graça de Deus, fui convencido de que Deus chama e usa rábulas como eu, e - principalmente - compreendi que a obra é do Senhor, e não minha.

Em minhas reflexões - e um dia pretendo desenvolver isto por aqui de modo mais completo - tenho sonhado e desenvolvido uma filosofia de ministério pautada em 5 pilares. Desejo e trabalho por um ministério Reformado, Contemporâneo, Missional, Educativo e Pressuposicional. Orem por isso.
Deus tem me permitido atuar em algumas áreas, que podem fazer parte desse relato.

O ministério da pregação tem sido um grande alvo. Embora eu não seja o preaching pastor, ou o pastor titular de minha igreja (Igreja Batista Renascença), Deus tem me dado a oportunidade de pregar ali e em outros lugares. É uma tarefa dolorosa e desafiadora, mas ao mesmo tempo, profundamente gratificante. Deus tem me permitido ver algumas mensagens suscitarem conversas interessantes, e a percepção de pontos até então não percebidos na Escritura. Este é um dos aspectos que mais valorizo. Minha preferência é a de sermões expositivos, que caminhem ao longo do texto bíblico. A questão da periodicidade pode atrapalhar, mas mesmo em sermões avulsos tento trabalhar com seções completas do pensamento de um autor bíblico. E apontar para Jesus, sempre.

O ministério do aconselhamento também tem sido desenvolvido. Ele ainda não é desenvolvido tanto no formato tradicional - de pessoas no gabinete pastoral, sendo formalmente aconselhadas - mas talvez seja melhor assim. Os aconselhamentos realizados têm sido feitos no desenvolvimento de amizades, ou em conversas no dia-a-dia, troca de e-mails, questões enviadas pelo twitter, diálogos do facebook, ligações realizadas, entre tantos outros meios. Embora muitas vezes o meio exija uma rapidez que atrapalha, a conversa é continuada, e o acompanhamento se dá, seja mais de perto, seja a distância. Às vezes tenho visto o bom resultado desta área, mas em outras vezes, nem tanto. São os "sucessos" e "fracassos" do ministério. Estou aprendendo a lidar com isso.


Em âmbito formal, o ministério do ensino também é alvo de meu investimento. Como pastor, também tenho supervisionado e lecionado em classes e cursos promovidos por minha igreja. Aqui, novamente, tenho a dor e o prazer de experimentar terríveis e ótimas aulas. Deus tem sido gracioso comigo, e me dado bons alunos, embora sempre se perceba uns mais engajados do que outros. Cada um tem o seu ritmo.


Informalmente, desenvolvo o ministério do discipulado. Principalmente através da amizade, o Senhor tem me dado graça para investir e trabalhar na vida de pessoas, contribuindo para o seu crescimento na comprensão das Escrituras, na vida com Jesus, e no desenvolvimento de uma mentalidade cristã. Como é prazeroso perceber as evidências de transformação e crescimento na vida de meus companheiros de jornada!

Obviamente nem tudo são flores. Acredito que seis meses não é tempo suficiente para ter uma descrição ampla do ministério. Já experimentei algumas lutas - ovelhas em rebeldia, a necessidade da disciplina eclesiástica, a importância da confrontação, o preconceito por minha idade, etc. Mas sei que o tempo ainda é pouco para os desafios que virão. Só não quero dar a idéia de que foi tudo um mar de rosas - houve falhas e problemas em cada um dos itens mencionados acima, questões com as quais preciso lidar e aprender a contornar.

Outro ponto que merece ser destacado, é a realidade de que o ministério pastoral também é via de mão dupla: enquanto prego, aconselho, ensino e discipulo, estes mesmos itens estão sendo operados em mim. E isto me faz perceber que, mais que um sacerdote e mediador entre os homens e Deus, eu sou apenas mais um vocacionado para servir aos meus irmãos, lado a lado com eles, contemplando nas Escrituras a glória do Pai, a vergonha da cruz, e a beleza de uma vida com o Deus Trino.

Soli Deo Gloria.

5 comentários:

Leões Na Ilha - Torcida Organizada SPORT no Maranhão! disse...

6meses de muitos outros....Deus continue a ser o Ser a s alcançar maior intimidade como vejo em voê.
Parabéns

Ivonete Silva disse...

Deus continue a te abençoar, lindo.
Conte comigo nos desafios.

Norma disse...

Parabéns, Allen! Que a sabedoria e o amor de Deus sejam sempre a base de seu ministério!

Grande abraço!

Cauê disse...

Pastor,
agradeço a Deus por poder fazer parte do grupo de pessoas discipuladas por vc.
Tem sido uma jornada excelente ser sua ovelha.
Que Deus continue te abençoando!
Grande abraço!
Cauê

ABU disse...

Legal, Allen! O Pai tem abençoado e dado graça; a minha oração é que tu sempre vejas isso! Deus abençoe no teu casamento também! Abraço do seu amigo da ABU - que não nos conhecemos pessoalmente!