domingo, 6 de janeiro de 2008

A primeira postagem do ano é com ele...

Os evangélicos muitas vezes cometem um grave erro hoje em dia. Sem o saber, eles passam adotar uma posição bastante fraca. Eles muitas vezes agradecem a Deus em suas orações pela revelação que temos de Deus em Cristo. Isso é bom, sem dúvida, e é maravilhoso o fato de termos uma revelação factual de Deus em Cristo. Mas ouço bem poucos agradecimentos dos lábios dos evangélicos de hoje pela revelação proposicional na forma verbalizada que temos nas Escrituras. De fato, Deus não deve somente existir, mas Ele também deve ter falado. Deve ter falado de forma muito mais do que meramente apelativa para experiências extraordinárias e emocionais. Necessitamos fatos proposicionais. Precisamos saber quem Ele é, e qual o Seu caráter, porque Seu caráter é a lei do universo. Ele nos contou tudo acerca do Seu caráter, e esta se tornou a nossa lei moral, nosso padrão moral. Não se trata de algo arbitrário, pois está firmado em Deus mesmo, no que sempre foi. Trata-se precisamente do oposto do que é relativo. Ou é isso, ou a moral não é moral. Ela se tornará simples médias sociométricas ou padrões arbitrários impostos pela sociedade, o Estado ou uma elite. É um ou outro.

Francis Schaeffer, O Deus que se revela, p.72

compre aqui o livro

2 comentários:

O PENSADOR disse...

Devidamente encomendado, ..., um abraço...

Pablo Ramada disse...

certinho!