segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

Livros BJC: Relacionamentos - uma confusão que vale a pena


Após muito tempo volto a comentar algumas obras lidas recentemente, e outras que desejo criticar ou comentar.
Junto com esta iniciativa, estou trabalhando em um projeto paralelo - o Livros BJC: uma espécie de livraria online, onde você pode encontrar algumas das obras recomendadas (visite quando puder - o site ainda está sendo alimentado, mas já é possível ver alguma coisa).
Ironicamente, a obra que agora resenho não está à venda no site (sou um péssimo negociante, eu sei...).

• • •

TRIPP, Paul; LANE, Tim. Relacionamentos: Uma confusão que vale a pena. São Paulo: Cultura Cristã, 2011. 176 p.

Provavelmente eu sou suspeito para escrever sobre este livro, porque desde que li "Instrumentos nas mãos do Redentor" passei a apreciar amplamente Paul Tripp.
Tripp e Tim Lane se encontram neste livro para escrever sobre um tema importante, massificado e mal entendido. Muitas igrejas do nosso tempo falam que o importante não são as doutrinas, mas os relacionamentos, como se a realidade bíblica possibilitasse a exclusão de um ou outro. (Aliás, se você prioriza os relacionamentos sobre a doutrina, você está seguindo uma doutrina! - irônico, né?).
A maioria do discurso evangélico e do psicologizado sobre relacionamentos é baseado em premissas falsas. Tripp e Lane nos ajudam a ajustar o foco, compreender a dimensão mais ampla e profunda da centralidade de Deus, e assim agir em direção ao próximo.
O livro, editado pela Cultura Cristã, tem uma capa significativa, mas um tanto deficiente em beleza e harmonia. Não sou profissional da área, mas percebo o avanço no projeto gráfico de várias outras editoras, e ainda algum atraso nos títulos da Cultura Cristã. Considerando que algumas pessoas compram o livro pela capa, isto deveria ser melhor pensado e trabalhado. Dito isto, acredito que houve melhora na diagramação. Talvez porque o original tenha tais quadros, talvez não. O fato é que houve um pouco mais de ousadia na tipografia, quadros e símbolos, e isso melhora a leitura e o visual do texto. Infelizmente as notas estão no fim do capítulo e não no rodapé, mas como cada capítulo possui poucas notas, o problema é minorado.
Gosto dessa obra porque é de fácil leitura, recheada de exemplos e ilustrações, e assim possui grande alcance. Qualquer cristão pode ler, sem precisar ser um "líder", "conselheiro", "psicólogo cristão", ou técnico neste sentido. O livro é escrito para que todos os cristãos percebam a riqueza dos relacionamentos e a ação graciosa de Deus neles, de modo que toda a igreja está envolvida neste projeto.
O livro também me agrada por ser realista. Não encontramos aqui palavras de encorajamento baseadas em um salto irracional, em uma esperança infundada. Tripp e Lane destacam os efeitos da queda, e assim compreendem adequadamente as dificuldades e lutas nos relacionamentos do dia a dia. Eles afirmam: "Se você quiser desfrutar de algum progresso ou de alguma bênção em seus relacionamentos, precisará reconhecer seu pecado com humildade e dedicar-se ao esforço que eles exigem" (p.19). Não há a falsa ilusão ou a perspectiva romântica e idealista de que os problemas sumirão num passe de mágica, ou antes, que eles não existem, e tudo é "paz e amor". Pelo contrário, reconhecem os efeitos do pecado, e assim lidam com os conflitos e dificuldades que existem nos relacionamentos com honestidade e realismo.
"A saúde e maturidade de um relacionamento não se refletem na ausência de problemas, mas si na forma como lidamos com os conflitos inevitáveis" (p. 20)
Deste modo, não se trata de mais um livro de auto-ajuda ou o que o valha, e sim de uma obra cuja abordagem e compreensão dos relacionamentos vem submetida à matriz Criação-Queda-Redenção, característica da visão cristã de mundo.
Não apenas é realista, mas traz esperança. Esta obra não se deixa desanimar pela fragilidade e feiúra que atinge os relacionamentos após a queda - e em decorrência dela. Os autores estão olhando para Jesus e Sua obra restauradora, e assim encontram esperança e graça para lidar com os mais difíceis problemas, e ainda assim afirmar que a restauração é possível e real. A obra contradiz o cinismo e ceticismo contemporâneo, que leva muitos a romper relacionamentos sem acreditar em transformação. Ela é possível pela obra completa de Jesus na cruz.
Os autores acertaram em cheio ao abordar a dimensão mais profunda, do coração. Tripp e Lane não se preocupam tanto em dar dicas de como você pode restaurar um problema relacional, mas nos levam à compreensão mais adequada das nossas expectativas e motivações, de nossa identidade e senso de realização. Ajudando-nos a perceber o deslocamento de nosso coração para o lugar errado, permitem que compreendamos o ponto essencial, e sejamos reconduzidos a Jesus, para que, tendo a raiz da questão tratada, possamos ter práticas transformadas.
Gosto também da variedade de questões trabalhadas. Uma breve olhada no sumário nos permitirá perceber o ponto: Pecado, objetivos pessoais, adoração, palavras, obstáculos, perdão, esperança, fardos, misericórdia, tempo e dinheiro, Providência e saindo para o mundo são alguns dos capítulos da obra. A diversidade de assuntos nos permite uma visão abrangente das questões envolvidas nos relacionamentos, e a percepção da graça de Deus nos mais variados assuntos.
O ponto mais importante, no entanto, é que o livro tem o evangelho como centro. Tripp e Lane trabalham todas as questões com foco na obra completa de Jesus na cruz, e na adoração a Deus. Por isso revelam os ídolos que estão envolvidos nos problemas relacionais e nos levam a encarar o pecado, ao mesmo tempo em que apresentam o consolo e a transformação operada pela graça providenciada na cruz. O livro não fala de nossa capacidade de resolver as coisas, mas de como Deus nos capacita e age em nós e através de nós. Somente assim os relacionamentos podem encontrar saúde, e Deus será glorificado.
A leitura é altamente recomendada, e a editora Cultura Cristã está de parabéns pela tradução e publicação da obra.

• • •

Deseja comprar livros recomendados no BJC? Visite http://livrosbjc.com!

Um comentário:

Antonio Batalha disse...

Olá chamo-me Antonio Batalha. Vim conhecer seu blog, dar-lhe os parabéns. Pois é muito bom, e gostaria de lhe deixar um convite: Ficava muito grato se fizesse parte dos meus amigos virtuais na Verdade que Liberta. Obrigado e um resto de boa semana.